quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

POR UMA CLARA IDADE QUE NÃO POSSO



Você ainda não é real

mas teve o meu desejo
ao seu dispor
foi dona da minha vontade
de uma forma
que não pode supor....

A juventude que te rodeia


não pertence ao mundo que conheço


ainda nem sei para onde mandar-te flores


nem seu endereço


para quando meu coração precise...

Moveria montanhas
chegaria aos confins da terra
para estar perto do que amenize
essa vontade, esse sonho secreto.

Mas nunca o teu amor
foi possível ou concreto
apenas secretamente esperado.
Não posso teu corpo, claro.



O único fato definitivo é a poesia...
Louco que sou !
Louco , por esse poema
feito assim, à luz do dia .

MMartins

Um comentário:

Natália disse...

Como posso eu falar deste teu precioso dom de saber lidar com estas palavras que te rodeiam e que te fazem um ótimo autor?

Muito obrigada Miro!
Beijo