quinta-feira, 13 de março de 2008

CONSTATANDO SUA FALTA


O tempo de te esperar se arrasta
morno e pastoso.
As coisas e as pessoas
passam por dentro de mim
e parece que também te esperam.

Tenho fome de vida
meu amor curioso, denso e obscuro
não tem medida
e de tanta ferida
parece até que se aproximou
demais de uma bomba que explodiu
e se encheu de estilhaço....

E eu , com tudo isso, sendo
o dono do circo
fico me sentindo apenas o palhaço...
Com tudo isso, tendo
uma vida pela frente
fico sem saber o que faço...
Com tudo isso, tendo
o seu amor, louco , inteiro e desesperado
fico com a sensação
de que está faltando um pedaço...

Falta chão.
Falta cama.
Decisão...
Falta espaço.
Falta o bem que me causa
o teu abraço.
Falta a paz do teu colo
para o meu cansaço !

MMartins

Um comentário:

Maura-Girassóis disse...

O Poema: "Constatando Sua Falta" tem um tanto de mim... Porque Poetas se identificam e parecem sonhar os mesmos sonhos, sofrer a mesma dor e simplesmente compreendem a necessidade de esperar... Mas afinal o que sonhamos? O que esperamos? Porque tanto sofremos? Simplesmente apenas as letras,virgulas, pontos e reticencias é que sabem...Nós simplesmente nada sabemos; apenas transpiramos!
Esse belo Poema acabei de publicar em meu Blog! Um beijão da Maura Theobald.